Depilação masculina – as necessidades especiais

A depilação há muito que deixou de ser uma prática apenas comum às mulheres. Muitos homens já se renderam a esta tendência e não se ficam apenas pela vulgar gilete. Hoje, a cera e o laser também são opções procuradas por eles. A depilação masculina é uma realidade mais banal do que se pensa, contudo exige alguns cuidados especiais.

Se há uns anos atrás apenas os desportistas faziam a depilação, atualmente os centros de estética têm cada vez mais clientes masculinos. O tabu da depilação masculina já está quase neutralizado, sendo que esta se tem tornado uma prática mais natural nos homens.

A verdade é que, tal como acontece com as mulheres, os homens procuram fazer a depilação tanto por uma questão higiénica como por uma questão estética. A falta de pelos no corpo fá-los ter mais autoestima e confiança, principalmente se a genética não estiver do lado deles.

Mas engana-se quem pensa que é tudo igual à depilação feminina. Pelo contrário, a depilação masculina tem necessidades especiais.

Portugal é um país com muita influência genética latina. O que quer isto dizer? Que homens portugueses têm tendência a terem muito pelo, uma pele mais espessa e pelos mais grossos. Só o facto de os pelos serem mais morenos é que facilita os tratamentos a laser. Toda esta conjuntura faz com que todo o processo da depilação seja mais doloroso.

Como é natural, o nível de dor depende de homem para homem e de zona para zona.

Depilação masculina – as necessidades especiais

Depilação masculina – Ombros e Costas:

Estas são as zonas que os homens mais procuram depilar. Os padrões de estética mudaram consideravelmente e, para além disso, estes pelos podem tornar-se mais incómodos. Esta zona é das mais difíceis de se fazer sozinho, daí que a procura por um centro de estética também seja maior.

Estes pelos inestéticos e que desafiam as leis da higiene são um autêntico desafio para a depilação masculina. A depilação definitiva e a cera são as soluções mais aconselhadas, sendo que a última é a mais dolorosa.

Depilação masculina – Genital:

Entenda-se que, quando se fala em depilação genital, não se fala apenas da região púbica. As zonas mais sensíveis e o ânus também fazem parte desta região.

Esta depilação é extremamente bem aceite nos modelos masculinos e também nas comunidades culturistas. No entanto, a público em geral já começa a fazê-la mais regularmente.

É comum que esta depilação seja feita com cera, visto ser muito sensível para que se arrisque a fazer a laser. Porém, nem todos os centros de estética se recusam a fazê-lo.

Depilação masculina – Peito:

Medindo o nível de dor de zona para zona, esta é a mais dolorosa. Fazendo a depilação no peito com cera, os resultados são mais duradouros do que com a gilete ou com creme depilatório. No entanto, a dor vai existir – ninguém disse que ia ser fácil.

A melhor opção para estes pelos – que já não são a epitome da virilidade nem da masculinidade-, é a depilação definitiva. Resultados que perduram, com o mínimo de dor possível.

Depilação masculina – Face:

Se existem homens que fazem a depilação a cera na barba? Existem. Mas não é bem desses que estamos a falar. A depilação na face inclui sobrancelhas, nariz, maçãs do rosto e orelhas. E mais uma vez, sim. Existem homens que precisam de fazer todas estas zonas.

Como foi dito nos primeiros parágrafos, a influência latina faz com que os homens portugueses possam ter pelos onde se achava que não se podia ter pelos.
Tal como na região genital, a depilação definitiva na cara é muito arriscada.

Nas sobrancelhas, por exemplo, por estarem muito perto da zona dos olhos, torna-se impossível utilizar o laser. Nessa área o threading (depilação com linha) é aquele que traz resultados mais duradouros.

Depilação masculina – Axilas:

A depilação nesta parte do corpo já é algo natural. Poucos são os homens que ainda não tiram os pêlos desta zona. Para além de se tornar pouco higiénico, também já é considerado inestético.

A depilação masculina já deixou de ser tabu há algum tempo. As necessidades são diferentes das das mulheres, pelo facto dos pelos serem mais grossos, assim como a pele. A depilação a laser é, definitivamente, uma das formas de atenuar a dor e ter resultados mais duradouros.

Só há que ter cuidado com a zona do corpo em que a fazem – o melhor é informarem-se sobre tudo num centro de estética.

Partilhar