Depilação definitiva com laser díodo ou alexandrite – Que método escolher?

A depilação definitiva está na moda. Poder dizer “adeus” aos pelos por muito mais tempo é algo que a maioria das mulheres procura.

Com este tipo de método, mesmo que não seja verdadeiramente definitivo, aquele ritual de ir todos os meses fazer a depilação deixa de ser necessário. A depilação definitiva é portanto algo cada vez mais atual e popular.

Existem vários métodos disponíveis no mercado, cada um com as suas vantagens. E cada clínica de estética promove ao máximo o método que cada uma escolheu. Fica por isso às vezes difícil perceber qual o mais adequado ao seu caso e qual escolher.

Neste artigo poderá conhecer as principais diferentes entre cada um destes métodos de depilação definitiva, as desvantagens de cada um deles, e ainda, alguns cuidados a ter ao fazer a sua escolha. Confira.

Depilação definitiva

As principais diferenças entre a depilação definitiva a laser alexandrite e o díodo

Cada um destes métodos tem características próprias, que os tornam mais úteis e adequados para situações diferentes. Descubra de seguida as principais diferenças entre ambos.

Depilação definitiva com laser díodo

Neste método é utilizado um laser com um feixe de luz com um comprimento de onda maior que o laser alexandrite. Assim, tendo este comprimento de onda, este tipo de depilação será mais adequado para quem pretende depilar uma área maior, e ainda, para ótimos resultados em pelos mais escuras.

Tem ainda a vantagem extra de permitir uma regeneração mais célere.

Depilação definitiva com laser alexandrite

Também o laser Alexandrite consiste na emissão de um feixe de luz. Contudo, ao contrário da depilação definitiva com laser díodo, o comprimento de onda é menor. Isso torna este método quase indolor e bastante rápido, sendo particularmente eficaz em pelos mais finos.

Saiba mais sobre a depilação definitiva a laser alexandrite no nosso artigo “Vantagens e desvantagens da depilação definitiva com laser alexandrite“.

Desvantagens – laser alexandrite vs díodo

Não há método de depilação definitiva isento de desvantagens e efeitos menos desejáveis. Como tal, tanto o laser alexandrite como o laser díodo têm as suas características menos agradáveis. Confira de seguida o comparativo entre as desvantagens destes dois métodos de depilação definitiva.

Desvantagens do laser díodo

Sendo um método particularmente adequado para pelos mais escuros, os resultados não serão tão eficazes em pessoas com pelos mais claros. Além disso, há um conjunto de efeitos secundários que podem ocorrer, especialmente quando o profissional tem menos experiência.

Estes efeitos incluem manchas na pele, vermelhidão, inchaço, queimaduras e cicatrizes.

Desvantagens do laser alexandrite

No que diz respeito a efeitos que podem surgir numa depilação definitiva com laser alexandrite, eles são vários mas pouco frequentes. Assim, devido ao tipo de emissão de luz, esta pode ser facilmente absorvida pela melanina dos folículos pilosos.

Como resultado podem ocorrer manchas e cicatrizes, e mais raramente, áreas de hipo ou hiperpigmentaçao e queimaduras.

Cuidados a ter ao escolher o método de depilação definitiva

Agora que já conhece as diferenças e os possíveis efeitos secundários de ambos os métodos de depilação definitiva, está na altura de escolher qual o mais adequado para si.

Deve ter o cuidado de escolher sempre uma clínica de estética com profissionais devidamente certificados e com experiência no método disponível.

Para mais dicas sobre como escolher uma clínica de estética de confiança, consulte o nosso artigo “Dicas para escolher uma clínica de estética segura“.

Partilhar